quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Se alguém souber a explicação, agradeço

Atua no Brasil, hoje, um partido que se considera herdeiro do bolchevismo, do leninismo e do trotskismo, Assim, tudo junto e misturado

Este partido age, frente aos governos encabeçados por petistas, como se estes ocupassem, na história do Brasil, um lugar parecido ao do governo Kerenski na Rússia de 1917.

Depois de Kerenski, a revolução e todo poder aos sovietes.

Até aí eu consigo acompanhar o raciocínio, embora dele discorde.

O que eu não consigo atinar é por qual motivo, quando o suposto governo Kerenski-petista sofre um ataque das hordas comandadas pelos Cunha-Kornilov, aquele suposto herdeiro não faz algo pelo menos parecido ao que fizeram, em 1917, os bolcheviques, os leninistas, os trotskistas.


Fico imaginando, frente ao avanço das tropas de Kornilov contra Petrogrado, esse partido dizendo em bom russo: "fora todos".

Se alguém souber a explicação, agradeço.

Suspeito que deva ser algo do tipo: "(suposta) analogia histórica nos olhos dos outros é refresco".

Ou, mais simples, não se deve julgar um partido pelo que ele acha de si mesmo.
 

22 comentários:

  1. Caro Valter, a questão é que hoje essa herança, em termos de Parti,do, só existe na fachada, uma vez que petistas herdeiros dessas heranças, como regra, estão alijados das direções partidárias (Nacional, Estadual e Municipal.

    Os Comandos do Partido, como regra, há algum tempo, estão ocupados por companheiros e companheiras que nem sequer leram ou estudaram os documentos fundamentais do PT, imagine, pra ser pouco rigoroso, o Manifesto de Marx e Engels; quanto mais obras de Lênin, Stálin e Trótsky.

    Daí o que fazemos, seguindo os sábios da governabilidade institucional restrita - que não inclui o povo - são muitos erros primários e o jogo dos adversários!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado, o herdeiro de que fala o texto não é o PT. Portanto, o que voce diz acerca do PT, certo ou errado, diz respeito a outra novela.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Neste caso não. O caso deles é outro, pior eu diria.

      Excluir
  3. É porque o nosso Cunhalov é amigo e quer o impiximã do menchevique Lulenski no parlamento. Nossos cunhalovs são legalistas burgueses, não encabeçam levantes militares.

    ResponderExcluir
  4. Aquele suposto herdeiro está longe dos princípios históricos da política de virada.

    ResponderExcluir
  5. Aquele suposto herdeiro está longe dos princípios históricos da política de virada.

    ResponderExcluir
  6. Qual a análise Bolchevique da situação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para uma "análise bolchevique" da situação, nem com Chico Xavier.

      Excluir
  7. Texto despolitizado e que sequer está à altura dos melhores artigos de Valter, melhor seria evitar estas baixarias contra a esquerda revolucionária com uma covardia apócrifa sobre o suposto partido em questão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço pela referência aos melhores artigos. Sobre o texto em tela, ele pode ser um horror, mas "despolitizado" não é. O fato é simples: um partido analisa incorretamente a situação; no fundo da análise incorreta, está uma analogia; mas mesmo o recurso à analogia é manco. Quanto a "covardia", tampouco se aplica: covardia seria eu atacar alguém sem dizer quem sou, usando por exemplo uma sigla para me esconder. Atenciosamente

      Excluir
    2. Entendi porra nenhuma, deve ser um código inventado pelo Dirceu! rsrsrs

      Excluir
  8. Entendi porra nenhuma, mas se isso servir para baixar a gasolina que está ao preço da morte, isso já ajuda. aqui 4,10R$ O LITRO, força galera e baixa essa porra para 1,99 R$ RSRSRSRSRSRSRSRSRSRS

    ResponderExcluir